Quantitativo de Telhas e Blocos Cerâmicos

 

Quantitativo de Telhas e Blocos Cerâmicos

Nesta aula eu ensino como calcular a quantidade de telhas e blocos cerâmicos que serão utilizados no nosso estudo de caso.

Espero que gostem do conteúdo!

Deixe seu comentário logo abaixo.

Abraço e até o próximo vídeo!

  • Construtora Raddar

    Olá Gustavo, a minha dificuldade é sobre orçamento com a planilha SINAP, todas as vezes que eu passo um orçamento com o valor da planilha SINAP sempre o valor da mão de obra é bem abaixo do mercado. Pelo jeito essa planilha sua aí é boa né.

    • gustavo

      Olá Construtora Raddar! Certo, nestes casos é importante verificar se a base que está utilizando contempla os valores dos encargos (110-122%) e principalmente os índices de produtividade das composições. Vou colocar em pauta uma aula sobre o SINAPI, acredito que irá ajudar muitos com a mesma dúvida. Obrigado pelo comentário e espero ter ajudado. Abraço

      • Matheus

        Aguardarei ansioso por estas dicas sobre a SINAPI! Abraço.

      • Construtora Raddar

        Obrigado!

  • Luiz Elisio

    Como faço pra fazer um Orçamento se não sei qual o tipo de revestimento de uma fachada, seus detalhes construtivos, etc?
    Um Orçamento sem projeto é um Orçamento Estimativo. E isso não me garante um Orçamento verdadeiro. É o mesmo que chutar valores. Ou seja, não é confiável. Chutar é pra jogador de Futebol não é pra Engenheiro. Me desculpe pela minha Dúvida.

    • gustavo

      Olá Luiz, boa tarde. Tranquilo, é uma dúvida bem frequente. Sua linha de raciocínio está correta, quando não possuímos todos os projetos temos apenas uma estimativa de custos, porém, no Brasil infelizmente muitos orçamentos são realizados somente com a planta baixa, com algum tipo de memorial descritivo com detalhes de revestimentos, fundações, mas ainda sim, são informações preliminares e nada muito detalhado. O nosso treinamento tem o objetivo de minimizar estas dúvidas e confrontar este desafio, seguindo um método para diminuir os riscos de erros graves e também dar toda a base para se realizar um orçamento quando se tem todos os projetos. Assim, podemos deixar de “chutar”, principalmente quando se vê “verbas” (vb) em orçamentos que nestes casos, são realmente chutes. Espero ter ajudado e qualquer dúvida me avise que conversamos mais sobre este assunto. Abraço

  • marcos

    Sou arquiteto, já trabalhei em diversos escritórios, mas agora estou freelancer (dá um medo) e vou começar a fazer obras de reformas de interiores. Minha grande dificuldade é justamente o orçamento, mas vou te acompanhar e espero conseguir tirar todas minhas dúvidas. Um forte abraço!