Bastidores do Blog Engenheiro de Custos

Olá tudo bem? Meu nome é Gustavo Martins e sou fundador do Engenheiro de Custos e você já se perguntou:

  •  “É possível ter sucesso na engenharia de custos sem experiência?”
  • “Como posso realizar orçamento de obras sem conhecer muito sobre obras?”
  •  “Consigo me especializar em engenharia de custos sem pós-graduação?”

…. Então você está no lugar certo.

Leia a seguir como o Engenheiro de Custos pode ajudar você a melhorar suas habilidades e sua carreira.

sobre

Eu criei esse blog com um objetivo principal: compartilhar os conhecimentos que venho há anos estudando e aplicando no meu dia a dia e que me fizeram dar um salto na minha carreira, me dando cada vez mais condições de alcançar meus objetivos na engenharia e continuar a fazer o que eu mais amo.

Dedico nesse blog, além de um bom tempo escrevendo, conteúdos selecionados e extremamente práticos.

Sem enrolação, vou direto ao ponto mostrando o que é realmente importante para a sua carreira.

Me lembro como se fosse ontem, meus amigos dizendo:

Mas Gustavo, você é bom nisso, vai criar concorrentes para sua área, porque compartilhar isso?

Sim, ouvia muito isso.

Antes de começar a compartilhar os conteúdos, nem ligava muito, mas depois comecei a pensar por tanto ouvir comentários como esse.

E, na verdade nunca tive medo de ter “concorrência”, afinal, esse pensamento está ultrapassado e o mercado tem espaço para todos, podemos ser parceiros e contribuir para a engenheira do Brasil ser cada dia melhor.

Isso, é bom para todos e sinto a necessidade da nossa classe ser mais unida, espero poder contribuir para essa união ficar cada dia melhor.

Hoje, quase 2 anos depois dos primeiros vídeos, aprendi que quanto mais eu compartilho, mais recebo “feedback” dos seguidores, mais eu preciso estudar e compartilhar conteúdos de qualidade.

Um pouco da minha história nessa jornada da Engenharia de Custos

historia

Além de empreendedor apaixonado, trabalho com engenharia de custos desde 2003 e desde 2014 atuo com vídeos, blog e redes sociais na internet, desde que comecei essa jornada me tornei professor de pós-graduação na área de orçamentos e tenho liberdade de trabalhar de qualquer lugar e horário com meus projetos e consultoria.

Mas não pense que essa subida foi fácil. Eu comecei como todo mundo, lá de baixo, empreendendo, ralando e me dedicando 100% para construir um futuro de sucesso na engenharia.

Testei várias coisas antes, tentei ser empregado também, mas foi no blog e dando aula que encontrei minha verdadeira paixão.

Quando comecei senti uma dificuldade muito grande, era estagiário em 2003 de uma construtora de médio porte, passei por alguns departamentos, como suprimentos, financeiro e obras, até que um engenheiro foi mandado embora do departamento de orçamentos e praticamente cai de “paraquedas” nesse setor.

Com a missão de substituir uma peça importante no processo da empresa, comecei minha jornada na engenharia de custos da pior maneira possível.

Não sabia nada de conhecimentos práticos, muito menos teórico. (Estava no primeiro ano de faculdade).

E, se isso não fosse o bastante, cai no início com um profissional experiente mas que não podia parar para me ensinar como quantificar os serviços, ler projetos, etc…

Ouvia sempre a mesma desculpa, “Se eu for parar para te ensinar, eu mesmo faço”.

Assim, foram longos 6 meses apenas preenchendo planilha e tentando por fora me virar, estudei bastante, mas não encontrava nada em livros que me ajudasse de verdade com conhecimentos práticos.

Porém, para minha sorte, houve uma reestruturação no departamento e entrou um engenheiro novo, o nome dele era Arthur Renato, um cara extremamente paciente e tinha uma didática simples e de fácil entendimento.

E, a partir desse ponto, comecei a aprender conceitos que só iria ver nos próximos anos faculdade e acabou que aprendi mais com ele, esses tipos de conhecimentos, do que com a própria faculdade.

Trabalhamos por mais 3 anos juntos, de muito aprendizado e experiência que foram importantíssimas para o meu futuro na engenharia.

Depois, de alguns anos no departamento de orçamentos, me formei e fui para minha primeira obra, como engenheiro de campo.

Foi muito tranquilo, já que o conhecimento adquirido no departamento de orçamentos me ajudou muito nessa nova fase.

Sabia como funcionava os serviços, como realizar medições, planejamento, como solicitar materiais, entendia sobre ISO, e muitos outros conceitos teóricos aprendidos sem antes ter pisado em uma obra.

Em 2013, troquei de emprego, por alguns motivos pessoais.

Para minha surpresa, o teste para entrar como engenheiro de campo e orçamentista em uma grande construtora, era realizar um orçamento apenas com uma planta baixa de uma residência.

Pensei, nossa, moleza, fiz isso minha vida toda. Passei com muita confiança e admiração do coordenador que realizou o teste.

Algum tempo depois, observei no departamento de orçamentos dessa empresa, que havia uma profissional, uma arquiteta no caso, com as mesmas dificuldades que tive no meu início.

A única e considerável diferença, é que ela estava formada há 2 anos, e no meu caso, eu era apenas um estagiário no primeiro ano.

Depois, por cada empresa que passava, eu queria conversar com os orçamentistas e conhecer se aquela era a mesma realidade.

E sim, descobria em cada empresa que havia alguém com as mesmas dificuldades que eu passei no início, enfrentando os mesmos desafios.

O que fazer então?

Tentei ajudar a maioria que tive oportunidade, pessoalmente com minhas anotações antigas e depois do expediente.

Mas, não tinha ideia de como fazer isso com uma escala considerável para que ninguém precisasse ficar de fora da área depois de formado por não ter conhecimento prático.

E, depois de algum tempo, em 2014, com 3 empresas em total falência, lancei meu primeiro blog, com o objetivo de ajudar mais pessoas sem nenhuma pretensão de início, apenas um hobbie, no tempo livre.

Nesse momento despertou em mim uma vontade genuína de contribuir, de ajudar as pessoas a transformarem seus dias, suas semanas… suas vidas. Fosse com uma palavra, uma atitude, um vídeo… simplesmente compartilhar o que eu tinha de melhor.

E aí eu fechei minhas 3 empresas, agora eu posso usar a minha experiência e meus aprendizados para criar conteúdo que realmente faça a diferença na vida das pessoas.

Como é o caso do treinamento Como Fazer Orçamentos de Obras sem Projeto Executivo, um treinamento que lancei em 2014 e que, além de estar sendo um sucesso gerando muito resultado para os participantes (já são mais de 1000 alunos), é extremamente gratificante pra mim.

Em menos de 2 anos atuando, são números expressivos de pessoas que consegui efetivamente ajudar.

O orçamento me deu uma das coisas que considero mais valiosas – tempo. Tempo pra criar, tempo pra estudar, pra me divertir… tempo pra ser quem eu quero ser. Além disso, ele me apresentou pessoas incríveis e que somam muito nessa minha jornada.

Hoje tenho o prazer de ser amigo dos maiores especialistas e empresários de engenharia do Brasil e de poder ter contato com infinitas pessoas que fazem parte dessa comunidade e que querem mais… querem ser fortalecer cada vez mais. É por essas e por outras que eu serei eternamente grato a engenharia de custos.

Não posso deixar de citar também minha noiva, Leticia, que está comigo há quase 3 anos, me apoiando em cada decisão, em cada momento bom ou ruim. Tenho um carinho, admiração e gratidão que não tem tamanho. Obrigado linda!

Diga Adeus a crise, falta de experiência e indicação para conseguir um lugar na engenharia.

jornada

Ao longo dessa jornada, pude ajudar muitas pessoas a entrarem no mercado de trabalho e construir uma base sólida em orçamento de obras.

Fazendo com que os anos de dedicação na faculdade realmente valessem a pena.

Cadastre seu email, junte-se a 39.245 leitores inteligentes e veja como é possível construir uma carreira de sucesso e ser reconhecido como um profissional qualificado com conhecimentos práticos de engenharia.

Fique Atualizado

Para concluir, vou colocar abaixo um vídeo que me inspira, que demonstra como eu gosto de ver o mundo.


~ Steve Jobs